Google+ minha casa, meu mundo: Dilma x Serra x Estado laico

8 de outubro de 2010

Dilma x Serra x Estado laico

Estou chocada com o rumo que tomou a campanha presidencial. Não é possível aceitar que a grande questão a ser debatida entre os candidatos seja o aborto, analisado sob o viés religioso. Voltamos à Idade Média? O Brasil não é mais um país laico, como diz a Constituição? Vivemos em uma República Fundamentalista Cristã?
Sim, acredito que o tema aborto deva ser uma das questões debatidas pelos candidatos, mas apenas e tão somente porque é importante questão de saúde pública, mas jamais, jamais sob o prisma religioso e moral que se está imprimindo ao tema. É uma questão importante como tantas outras o são e das outras pouco se sabe. Mas o que esperar de candidatos que têm a opinião que o marqueteiro da campanha manda ter?
Pouco importa ser a favor ou contra o aborto, não estou tratando disso. Cada um sabe o que vai na sua cabeça e ser a favor ou contra não faz de ninguém melhor ou pior. Ocorre que o debate que se instalou é essencialmente hipócrita e reacionário. Aborto é uma questão de saúde pública, na exata medida em que milhares de mulheres morrem todos os anos em decorrência de complicações de abortos feitos em clínicas clandestinas (classe média) ou mesmo com agulhas de tricô e cabides que acabam por perfurar seus úteros, causando hemorragias severas ou graves infecções.
Esta é a questão pertinente em um Estado laico e minimamente desenvolvido.
Sim, todos têm o direito de professar suas convicções religiosas e ser contrário ao aborto, mas esta deveria ser uma escolha pessoal, moral, de fé. Se você é contra não faça e fique em paz com sua fé.
Ocorre que estamos vivendo uma inaceitável promiscuidade entre Igreja e Estado como se vivessemos na Idade Média ou nos países muçulmanos. É este tipo de Estado que queremos? Dominado e determinado pela religião?
Ambos os candidatos se curvaram e hipocritamente apelam para a fé e os preceitos cristãos para angariar votos. Alguém acredita que Dilma (que sempre foi favorável ao aborto) mudou de opinião? Ou mesmo que o Serra (que regulamentou a curetagem em mulhres vítimas de estupro) seja tão conservador como quer parecer? Alguém acredita que ambos sejam religiosos como quiseram mostrar em seus programas de tv, agradecendo e invocando a Deus a cada frase? Ora, tenham a santa paciência. Eu suporto tudo na vida (mentira), mas a hipocrisia me tira do sério, me revolta, dá ânsia!
É sintimático que as questões feministas sejam as grandes vilãs desta campanha eleitoral. Me pareceu demais que a sociedade machista brasileira permitisse que duas mulheres disputassem a eleição, trazendo à baila uma problemática que normalmente é renegada. E eu estava certa. O Brasil até aceita que duas mulheres sejam candidatas, desde que elas não sejam feministas, desde que o poder machista não seja ameaçado. E este poder é também exercido pela Igreja, não podemos esquecer.
O que significaria uma mulher, feminista e a favor do aborto, como presidente? Um tabefe na cara desta sociedade reacionária que permite todo os tipo de violência contra a mulher sem sequer levantar a sobrancelha. A mulher é tratada como objeto, propriedade de seus pais, maridos e filhos. Como objeto que lhes pertence, os homens podem dispor da mulher como bem entendem, inclusive matando-a. Esta é a cultura machista brasileira.
É a mesma noção de propriedade que faz do aborto ser crime. O corpo da mulher não lhe pertence e por isso os homens (das leis e da igreja) devem lhe dizer o que pode ou não fazer com ele.
Como disse antes, ser contra ou a favor do aborto não é problema. Cada um sabe o que faz de sua vida.
O problema é quando a campanha presidencial vira palco para debates religiosos, para fundamentalismo retrógrado. Repito: o Estado é laico e o aborto deve ser discutido como questão de saúde pública, ponto.
Se por convicção religiosa você é contra, ótimo, ninguém vai lhe obrigar a fazer.
Mas não é a religião que pode determinar as diretrizes de um país e todo o seu povo.
O discurso essencialmente hipócrita de ambos os candidatos me dá a certeza de que nenhum dos dois merece ganhar a eleição. Não com o meu voto, ao menos.
Precisamos de um presidente de opiniões e postura firme, uma pessoa séria, honesta, de caráter. E nenhum dos candidatos reune estas qualidades depois do que vi nos últimos dias. Um presidente que governe para cristãos, muçulmanos, judeus e todas as outras religiões, porque somos muitos e professamos muitos credos.
Seja contra ou a favor do aborto, o presidente precisa assumir suas posições, ter convicções, não ser covarde, não se deixar levar pela publicidade, pela necessidade de votos. É o mínimo que espero de alguém que pretende governar o Brasil.
No final perdemos todos.

24 comentários:

  1. Apoiado!

    Fazer o quê se vivemos em meio à Hipocrisia.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu,
    eu sou espírita e considero o aborto o pior dos crimes. MAs concordo com tudo o que vc escreveu. Memso não concordando com algo, não adianta negá-lo. O problema é que a política nesse país nem sequer existe mais. Existe apenas batalha pelo poder para usufruir seus benefícios. Existe um povo tão inculto tão "impensante" que não enxerga o que acontece. Essa semana a MArilia Gabrienta entrevistou o Ministro da Saúde, fiquei surpresa com as posições dele, que são extremamente sensatas. Deve haver alguma reprise esta semana. Se tiver acesso ao GNT, vale a pena assistir. Afinal, no Brasil, o aborto só não é legal para as mulheres pobres. Como disse, sou totalmente contra, mas acho a discussão fundamental até para reduzir a necessidade dele acontecer. Certamente, bom seria não precisar fazer aborto.
    Beijos,Luciane

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente, um presidente "precisa assumir suas posições, ter convicções, não ser covarde, não se deixar levar pela publicidade, pela necessidade de votos", mas são tão raros esses políticos. Tão necessários e tão raros.

    ResponderExcluir
  4. Olá Lú! Sou cristã e não concordo com o aborto, e não é só por ser cristã, mas porque como o Serra disse é inviável para um país como o Brasil ter o aborto como uma opção. Pode até parecer a solução, mas não é. Viraria uma bagunça, todo mundo querendo fazer aborto e sendo pago com o dinheiro público que poderia ser debandado para outras áreas da saúde que tem maior prioridade. Poxa já existe tanta coisa pra mulher se prevenir, porque depois de ter engrávidado vai querer pensar nisso? E outra, eu acredito que o bebê é uma vida! As mulheres escolhem ir pra uma clínica clandestina fazer o aborto e correr o risco de morrer, mas e os bebês? Acredito que a lei como está já dá legalidade para o aborto nos casos que realmente tem necessidade. Além de todos os anticoncepcionais distribuidos gratuitamente há a opção de dar pra adoção. Imagina depois se é legalizado o aborto, os homens também vão querer decidir se a mulher deve ou não fazer o aborto: a mulher quer ter o filho, mas o o homem não, porque não quer pagar nenhuma pensão! Eu tenho certezxa que viraria uma bagunça! Eu não quero que o meu dinheiro vá ser usado pra isso. O brasil não tem condições econômicas e educacionais pra que o aborto seja legalizado, é só estudar e ver. Precisaria de muita consciêntização educacional antes da legalização, é inviável em vários termos. Mas eu concordo que essa não deveria ser a pauta central de uma conversa entre presidentes, principalmente pela causa ser de eles tanto mudarem de opniões! É deprimente ver como eles mudam de opnião. Mas eu como cidadã brasileira afirmo que um candidato perderia meu voto caso tivesse o intuito de legalizar o aborto! Por questões políticas, econômicas, de educação, de moral e sim religiosa! Mas assim como no meu blog eu postei sobre esse assunto, com o meu olhar, vc e tantos outros tem o direito de lutar pelo que acredita! Afinal, isso é democrácia!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. olha amiga eu sinceramente acho que eles poderiam abordar assuntos mais serios do que simplesmente o aborto, deveriam se comprometer em relação a nossa segurança, a saude publica que esta um caos, a educação nas escolas estaduais e municipais, que ontem apareceu uma reportagem sobre crianças que não tem aulas de matematica a tres meses em escola municipais, um absurdo, mas eles não querem isso, preferem ir pra frente da tv falar em nome de DEUS, o que pra mim é uma hipocrisia, não confio em pessoas que falam o tempo todo em nome de DEUS, se escondem por tras da biblia não tem personalidade, eu confio em DEUS e vivo por ele, mas não uso o nome dele em vão, mostro minha fé em minhas atitudes e ponto..
    as pessoas gostam é de serem enganadas o tempo todo e se vendem por isso,por isso temos só esses lixos na politica.
    nenhum dos dois sao bons ou honestos, eles querem o poder pra lucrar em cima de nos, pessoas honestas não se envolvem com politica...
    entao tanto faz se um ou outro entrar, no final das contas qe vai pagar a conta somos nos como sempre...
    o ideal seria se nossos jovens de hoje, se interessassem mais sobre politica e tirasem de vez estes escrotos que estao la a 30, 40 anos...mas eles tbm não querem saber desta sujeira...entao que vença o menos pior!!!!bjusssssssss

    ResponderExcluir
  6. Concordo qndo vc diz q esse assunto nao deve ser tema de debate. Mas foi infeliz na sua colocaçao, qndo vc fala que cada um sabe se deve ou nao fazer aborto. A partir do momento em que uma mulher esta gravida, ali nao é mais "minha vida", pois ja tem um bebe. Ninguem tem direito de tirar a vida de ninguem. Ha formas contraceptivas distribuidas gratuitamente, e as irresponsaveis q querem abortar deveriam ter usado e se prevenido. Acho que aborto deveria dar cadeia, pois tratase de um assassinato.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Bia

    Concordo com você, regredimos mil anos em termos de política e de discutir planos de governo, para se discutir a opinião de um e de outro, sobre um tema.Nós somos livres para termos opiniões diferentes uns dos outros, isso é respeito, é democracia, para mim que achava excelente um segundo turno, para conhecer melhor as propostas dos candidatos, já estou achando que este não vai acrescentar nada, os candidatos parecem agora só quererem se mostrar como cristãos fervorosos, como se isto os qualificassem como bons governantes. Quanta hipocrisia.bjim

    ResponderExcluir
  8. Oi,Lu... faz tempo que venho acompanhando seu blog e estou amando...Concordo com tudo que você escreveu. Eu, como você, acho que cada um deve arcar com as consequências e responsabilidades de fazer o que achar certo. É sim, uma volta à Idade da Pedra achar q todo o tipo de aborto é crime. Acho muito mais sensato uma mulher fazer um aborto ao ver a impossibilidade de poder criar uma criança a ter um filho e largá-lo no mundo... o grande problema é que a maioria das pessoas ainda prefere o "falso" ao "sincero"... é mais fácil conviver com a mentira... Grande abraço. Adoro seu blog.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo post!! Bom seria se chegasse aos candidatos para a presidência essa sua visão ampla do país como um todo.
    Assino embaixo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu, tenho a mesma opinião que a sua, voce sintetizou bem este assunto de maneira clara e realista sobre todos os aspectos. Parabéns pelo post.
    Só pra constar, sou católica, sou a favor da vida.
    e odeio hipocrisia.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. ASSINO EMBAIXO!

    E EU PREFERIRIA MIL VEZES UM SEGUNDO TURNO COM AS DUAS MULHERES.

    BJS GREEN

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu, Parabéns pelo texto!
    Concordo em tudo com você.

    beijo
    Camila

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Concordo com você também.
    Sou contra o aborto pelo simples fato que o corpo é meu, mas já existe outra vida e esta vida também tem direitos.
    Sinto muito por termos estes dois candidatos. Uma: assassina, guerrilheira e que quer ser uma Hugo Chaves da vida e o outro um cara que quer vender nosso país e sucatear a saúde, como já fez quando era ministro da saúde. Me lembro muito bem.
    O que peço é que os que foram eleitos Senadores, Deputados, Governadores, Ministros, etc, tenham bom senso de bloquear as loucuras do próximo presidente e que os brasileiros deixem de ser alienados e comprados com as bolsas do governo.

    Abraços

    Luciane

    meu e-mail lucianehernandes@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eh uma tristeza mesmo isso, eu nao voto Dilma, mas esse bafafa e essa hipocrisia em torno to tema aborto eh um horror. Vi um video de um padre que me deu vergonha. Aqui na Holanda um dos maiores principios eh respeitar a individualidade, desde que nao invada a do outro. Quase tudo eh permitido, mas no lugar certo. Quer se prostituir, tem uma [area certa, um bairro pra isso e vai pagar impoto. Querr se drogar, tambem pode, mas no lugar proprio pra isso ou numa residencia privada. E ate bebida alcolica, pode claro, mas em lugares fechados, bares restaurante ou residencia privada. MAs se um policial te pegar com uma latinha de cerveja na rua, tem uma multinha de 50 euros.
    E vendo essa hipocrisia na eleicao presidencial no Brasil, onde as pessoas usam religiao pra evitar que o povo pense de uma maneira racional eh uma vergonha.
    Bjos Lu, seus textos sao sempre otimos, adoro seu blog.

    ResponderExcluir
  15. Realmente lamentável essa campanha eleitoral de ambos os lados, eu pessoalmente acho que NENHUM dos dois candidatos são pessoas em quem se possa confiar tão grande responsabilidade de governar um país seja ele uma pequena ilha com meia duzia de habitantes ou o NOSSO de dimensões tão grandes em todos os sentidos. Acho que os temas aborto e Deus são muito complexos e que não deveria ser tratado de forma tão leviana. Uma pena que tenhamos chegado a esse ponto e que não tenhamos sequer uma opção digna de tal responsabilidade... No fundo de quem é a culpa?
    Bom só tenho a dizer que todos temos nossa parcela de culpa, infelizmente.

    Beijos amiga Bom fim de semana.

    Beijos ♥ Edi

    ResponderExcluir
  16. Seu post está ótimo e você tem toda razão. Estamos no mato sem cachorro e assim fizemos por merecer.

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    já gostei do titulo o Brasil é laico, convicção religiosa não cabe em nenhuma discussão! A questão de aborto é questão de saúde pública, não adianta nenhuma hipocrisia seja ela religiosa ou não.Quem é contra devia doar duas horas de seu tempo e passar em comunidades que estão abaixo da linha de pobreza com adolescentes de 13/15 anos grávidas sem acesso a nada, não sabem nem como doar a criança se for o caso. O Brasil é laico desde Mauricio de Nassau e vou lutar sempre para continuar a ser.Os dois candidatos (Deus nos acuda!) estão com medos dos religiosos fundamentalista, deixem Cristo fora disso!
    Vou voltar gostei do que escreve.
    abs
    Jussara

    ResponderExcluir
  18. Oi.
    Com certeza é polêmico!
    Li seu texto, achei ótimo!
    Li todos os comentários e concordei com quase todos. Cada um com sua particularidade.
    Acredito, sim, q cada um de nós tem o direito de pensar o q quer, de acreditar no q quer, tb; conforme aprendeu, com a vida, a família, seus valores...
    E então assumiremos nossos erros e acertos e arcaremos com as consequências. Em todos os sentidos seja fazendo abortos ou escolhendo os nossos políticos.
    Bjosssss

    ResponderExcluir
  19. Oi Lu

    Concordo plenamente com o que você disse, mas infelizmente vivemos em um país onde a maioria da população é cristã ou no mínimo deísta.
    Infelizmente a campanha é feita com base naquilo que os marketeiros dizem e infelizmente o que o candidato que o povo "compra" é aquele que mais se afina com a sua realidade.
    O que você acha que aconteceria se um candidato se declarasse assegurador do Estado laico, ateu, pró-aborto? Mesmo que ele tivesse o melhor preparo, que fosse o melhor candidato ele seria trucidado pelos oponentes e o povo somente conseguiria ver a "ausência de deus" na vida dele.
    A maioria das pessoas não sabe de fato o que é Estado laico e não tem idéia da importância que há em se tratar o aborto como problema de saúde pública. Só o que se tem é uma visão miope da situação e ainda sob o véu de crenças religiosas (que na minha opinião só encurtam a visão, reduzem os horizonte e impedem o livre pensamento). E tenho dito! :)

    bjs e ainda bem que mulheres como você trazem assuntos importantes para discussão1.

    ResponderExcluir
  20. Luciana,isso me enerva tanto qto à vc.Fico pasma como se usa ainda dessa forma baixa para se fazer campanha.Aborto é questão de SAÚDE PÚBLICA e ponto.Assim como uso de preservativo, seringas descartáveis, tratamento de obesidade, etc.
    Esse bla bla bla religioso eles que guardem pra suas filhas, mas um presidente governa para o povo e em prol da qualidade de vida do mesmo.

    ResponderExcluir
  21. É revoltante o nível dessa campanha!

    Gostei muito do texto, parabéns!
    Mas são poucos os que pensam assim, a maioria não percebeu que estamos elegendo um presidente e não um papa!

    Mas não é de se espantar essa situação, o Estado sempre foi laico...no papel, mas a gente sabe bem como são as coisas na realidade...

    O melhor que podemos esperar, é que hoje não seja pior do que ontem, porque do jeito que as coisas andam, a gente quase não consegue mais contar com o amanhã =s

    Boa sorte a todos nós...!

    ResponderExcluir
  22. Oi Lú...
    Primeiro, Parabéns...Felicidades...Eu estava na praia e acabei não te ligando...Mas semana que vem eu ligo pra gente marcar um almoço...
    Quanto ao seu texto, concordo em gênero, número e grau. É triste ver o que está acontecendo. E principalmente é triste não ter um candidato decente para votar. É triste saber que nós próximos 4 anos, inevitavelmente, o Brasil vai ser governado por um desses dois candidatos. É triste.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ShareThis