Google+ minha casa, meu mundo: Aula # 5

14 de novembro de 2011

Aula # 5


postado por Lu Ramos


Hoje vamos falar um pouco mais de patchwork.

A base do patchwork são os blocos, que unidos foram desenhos maiores e mais intrincados. E são centenas de blocos, cada um com seu nome, sua técnica e sua variações, como podemos ver nesta amostra que retirei do site blockcrazy.com:

Existem muitos sites onde podemos aprender a fazer cada um deles, dos tradicionais aos mais modernos. Mas existem milhares de livros à nossa disposição que nos trazem inúmeros blocos e/ou projetos completos. Eu tenho vários e aprendi demais em cada um deles! Se animou a comprar? Não é preciso gastar uma fábula, a maioria dos meus livros eu comprei usado mesmo, lá no ebay, tem milhares deles!


Os livros são super úteis, porque nos ensinam passo a passo a fazer os blocos, seja para compor um projeto maior ou não. E isso é super importante, porque é preciso observar a ordem da costura de cada parte, cada pedacinho, caso contrário não conseguimos fazer de jeito algum! O que difere um bloco simples (como o nine que fizemos na aula passada) e um complexo, como as estrelas de um modo em geral, é o tamanho e o número das peças que o compõe. Quanto menores e em maior número as peças, mais complexo,mais difícil será o bloco. Por isso, os quilts mais admirados são aqueles feitos com diferentes blocos, sempre formados por pequenas peças formando desenhos intrincados.

Mas sempre é preciso começar de algum ponto, e podemos fazer colchas muito bonitas usando apenas os nine patchs que aprendemos a fazer na aula passada. Como nesta colcha. Notem que ela é formada inteiramente por nines coloridos, onde os tecidos não se repetem em cada fileira e tem como ponto comum o centro branco. É a prova de que usando um bloco muito simples podemos fazer trabalhos de efeito visual bastante sofisticado.


Ou podemos fazer o crazy nine patch, que é muito divertido! Tenho um livro que ensina a fazer muitos destes blocos tortinhos!


E vejam, conforme a forma como unimos os blocos, eles mudam completamente!


Sem falar que podemos cortar o bloco já pronto para formar outro, completamente diferente.




As possibilidades são verdadeiramente infinitas. Por isso, para quem realmente quer começar nas artes do patch eu aconselho muita, mas muita pesquisa. Não apenas  na internet (onde realmente existe material abundante), mas nos livros especializados. São tantas as possibilidades, tantas as técnicas!
***
E quando começamos a pesquisar, a primeira dificuldade que enfrentamos é o sistema métrico! Porque todos os projetos e livros usam polegadas como unidade de medida e isso causa uma baita dor de cabeça na hora de converter em centímetros, nunca dá um resultado inteiro, já que uma polegada corresponde a 2,54 centímetros. Tem quem faça tudo em polegadas (mais simples), tem quem tente arredondar os resultados (que resulta em pequenas diferenças) e tem quem dá uma banana e faz como quer... você escolhe.
Eu prefiro não converter, faço os projetos em polegadas mesmo, é bem mais simples e seguro. A conversão pode causar erros milimétricos que depois comprometem o resultado final. E nada pior do que fazer dezenas de blocos e depois eles não encaixarem. 
Mas a adaptação não é impossível, é apenas trabalhosa. Porque não basta apenas converter matematicamente, é preciso ver se o resultado final desta conversão é correta e para isso é preciso usar um papel milimetrado para reproduzir o projeto bloco a bloco, certificando-se de que as dimensões e as junções estarão corretas no final.
Então converter ou não é uma questão de gosto, de vontade de cada um.

Nunca esquecendo de converter as margens de costura! As margens padrão são de 1/4 de polegada e existem pés de máquina específico para elas. Quando converter você deve preferencialmente usar margens de 0,5 cm ou 1 cm, conforme sua preferência e os pés disponíveis em sua máquina. Ou ainda, deve medir a distância entre a agulha e a borda do pé calcador, posicionando a agulha de forma com que ela sempre respeite a margem que você escolheu usar.
***
Se existem blocos complicadíssimos, existe uma técnica que facilita e muito nossa vida! Graças aos céus   inventaram o foundation e com ele podemos fazer os blocos mais chatinhos com extrema facilidade!

Eu já ensinei esta técnica AQUI, passa no tutorial para entender como podemos fazer qualquer bloco com extrema facilidade.


Hoje, quero postar alguns moldes, para que vocês possam ir treinando e, quem sabe não sai uma colcha?
Você pode imprimir os moldes em papel vegetal, ou copiá-los a mão em papel vegetal, manteiga ou ainda entretela. A diferença? Quando usamos o papel como base é possível retirá-lo depois do trabalho pronto. Basta puxar com muuuuito cuidado que ele sai e então teremos um bloco maleável como se tivesse sido feito com a técnica tradicional. Se fizermos com entretela, não podemos tirá-la e o bloco ficará mais rígido, assim como o trabalho final. É uma questão de gosto.
Não esqueçam de acrescentar as margens de costura quando elas não estiverem no molde!






Com esta técnica as possibilidades são infinitas e o trabalho infinitamente menor, juro.

Neste links encontramos muitos moldes, vale a pena:





Espero que se divirtam durante o feriado!
Beijos


15 comentários:

  1. oi mulher maravilha
    sabe do patch só sei fazer o básico do básico, pois é preciso ter aquelas réguas e tal, e não tenho o material.
    mas estou adorando as suas aulas.
    saudades
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Gostei das aulas... interessantes! Dou parabéns a quem tem esta técnica e paciência! Meu lance é mais com comida do que com costura, mas acho lindos os trabalhos manuais!

    Quando puder, visita o meu blog!
    Um abraço!
    Grazy*
    http://deliriosgourmet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Amiga vc está demais com estes posts, rsss, estou amando !!! Bjs da Mel

    ResponderExcluir
  4. Que tanta coisa linda!
    Parabéns você é muito prendada, e uma ótima professora.
    Tenha um ótimo feriado!
    Beijão!

    Realizando Sonhos...
    alessandra-soares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei! adorei mesmo esse post, assim eu sou uma negação, pois não tenho muitao paciência srsrs então eu acho lindo de morrer, mas fico só admirando mesmo, quem sabe um dia eu "num consigo"?

    bjs
    Renata

    ResponderExcluir
  6. Nossa é muita técnica mesmo...

    Mas vamos ki vamos!

    beijos e obrigada pela aula.

    ResponderExcluir
  7. Menina, que coisa linda essa sua atitude de postar aulas de patch. Sou apaixonada por patchwork e estou aprendendo muito com você. Seu blog é um encanto.
    Beijos
    Lena

    ResponderExcluir
  8. Lu, bom dia! Excelente aula, uma supera a outra, é tanta informação, né ? Aos poucos vou assimilando.

    Obrigada por compartilhar...

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigada por compartilhar, que DEUS lhe de em dobro, triplo, beijocas

    ResponderExcluir
  10. Tenho medo de comprar coisas no Ebay e no Mercado Livre :\ Mas fiquei com vontade de ter esse livro que você colocou a foto "1000 great quilt blocks".

    ResponderExcluir
  11. Lu, adorei o post e todos os modelos de blocks. Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  12. Lu,

    Estão ótimas tuas aulas. Sempre tem uma dica que ajuda muito.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. QUERO ACOMPANHAR PASSO A PASSO SUA AULA DE PATCH EU SIMPLESMENTE ADOREI SUA EXPLICAÇÃO E COM ELA VOU MONTAR MEU PRIMENTO TRABALHO .OBRIGADA POR COMPARTILHAR

    ResponderExcluir
  14. Lu, tenho visto suas aulinhas de patch e só posso te dar os parabéns!! Tudo muito bem elaborado e de entendimento acessivel. Até quem nunca fez patch na vida consegue acompanhar, e quem já faz, gosta muito de ver. Parabéns . beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Tô adorando essas suas aulinhas!!!! Acompanhando tudo! =)
    Obrigada por compartilhar de forma tão carinhosa!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ShareThis